top of page

bois que cavalgam

Registro 16/09 - 16 mulheres e meia - Pedro Athié

Acordo com as mãos e os pés muito mais pesados. Como se sentissem uma antiga pré-historia novamente percorrendo os ossos.

Recapitular o tarantismo trouxe outro entendimento do mesmo, os recortes de movimento e repetições são visivelmente mais possíveis. Assim como pinçar partituras mais interessantes e um olhar mais aguçado. Provoco mais o outro e me deixo mais penetrar por ele também.

O balanço foi enjoativo e exaustivo, não conseguia aproveitar o descanso.

A onça presente no momento “festa” era quieta e estava no olhar e na observação, passei por afagos de cabeça e lambidas. Dei de comer a onça-mãe-cavala. Ouricei- me com galhos que esbarraram em minhas contas por vez ou outra. Era uma onça assustada. O bando frenético ria mais naturalmente que das outras vezes e havia mais penetração. Além das mãos e pés pesados acordo com a parte superior do corpo completamente dolorida, fruto dos bois que cavalgam nela em noites assim.



10 visualizações0 comentário
bottom of page