Inervar - Preparação 1

#Preparação1 - Auto-entrevista

"Ato de abandono para que algo possa submergir", "rupturas que re-desenham", "metamorfose", "estar na materialidade do presente", "estar na experiência", "o que é estar preenchido".

Peço a você que escreva uma Auto-entrevista, fazendo perguntas e respondendo-as para si mesma. Escolha uma das suas indicações acima de interesse e a partir dela escreva. Escreva perguntas a você mesma e responda-as. E depois me mande via email tudo (as perguntas e respostas). Pode ser algo bem simples, uma ou duas perguntas e respostas. Nesta auto-entrevista você pode ser bem descritiva-realista, ou criar mundos imaginários, contextos fantásticos. Ando muito interessada no realismo fantástico da literatura. Você pode criar personagens, não precisar ser uma resposta "sua". Ou o entrevistador pode ser um personagem. Você escolhe.

____________________________________________________________________________

Procedimento: Auto-entrevista [Fonte: www.everybodystoolbox.net]

História e objetivos: A auto-entrevista é um exercício de escrita destinado a desenvolver o seu trabalho através de articulação verbal. Questionando-se como uma estratégia de desenvolvimento ideia, documentação e /ou reflexão. A auto-entrevista é para ser entendida como uma ferramenta que pode ser usada em diferentes momentos de um processo de trabalho, como uma preparação/ proposta de uma obra, como documentação ou como uma ferramenta de reflexão, uma vez que o trabalho tenha sido concluído. A auto-entrevista também é uma ferramenta para compartilhar idéias, trabalho, métodos, estratégias e ect.

Descrição: Decida o que você quer alcançar, escrevendo a auto-entrevista. (O seu ponto de partida, o que você quer questionar, uma determinada idéia, um processo, um desempenho que você já fez ou algo completamente diferente). Pergunte a si mesmo com perguntas por escrito e responda-as. Encontre uma estratégia de auto-questionamento em que você se encaixa.


Andrea Fraga - AUTO ENTREVISTA – 25/03/2013

Estar diante de...

O fato

O medo

Si mesmo

Tenho pensado o quanto tudo isso passa por um processo terapêutico... não consigo pensar numa auto entrevista sem me considerar como estou...

Por exemplo, acordei de um sonho de medo e quando comecei a pensar em que perguntas me faria, vieram essas, que não sei se tem tanto a ver com o nosso procedimento...

Você tem medo de água fria?

Meu signo é água, meu ambiente preferido também

O rio em que boio, flutuo, sinto o sol e me sinto só, mas também preenchida dele, como se esse fora fosse meu dentro...

Esse rio, porém, quase me levou meu pai e eu tive medo dele

O mar que me invade, me faz sentir o sangue circular, acende a pele, me liga com o infinito, me move, me acorda, me oferece resistência com a qual luto, chuto, grito, brinco...

Esse mar, porém, quase me levou meu filho e eu tive medo dele

Essa noite sonhei com um rio subindo sorrateiramente, ultrapassando pontes, tranquilamente, cobrindo vales, levando o que aparecesse... me deu medo

Água dizem que é a imagem do inconsciente... em sonhos geralmente me acorda pro profundo

Água insuportavelmente suja, ou tão impossivelmente límpida, onde às vezes surpreendentemente respiro, onda que me assusta ou correnteza que me leva pra bem longe

Sim, tenho medo de água fria!

O fora que é dentro, o dentro que se materializa fora

Agora pensei nas nervuras como rios num mapa, que enervam a terra em vales, e se esvaziam no mar

Acho que ainda não consegui sair do óbvio

"Ato de abandono para que algo possa submergir", "rupturas que re-desenham", "metamorfose", "estar na materialidade do presente", "estar na experiência", "o que é estar preenchido".

Dá medo! Como mover o medo se ele paralisa?

O susto suspende o choro O susto sustentado não se dilui em lágrimas


#inervar, #2013, #janelaspoeticas, #salacrisantempo

0 visualização