Buscar

A saliva um sinal de existência

Transe em Trópico

Relatório/sensações/análises/impressões/

4º Encontro

Primeiro Contato com a ONÇA.

Aquecimento: Kempô, técnica indiana inspirada nos movimentos dos animais; passamos pelo

jacaré, gato, cobra, animais que despertaram mistério, agilidade, desconfiança, segurança,

ousadia e ferocidade. Ou foi assim que me senti em alguns momentos e foram momentos de

intensidade e de estranheza, tanto na tentativa de me sentir/ser onça e o despertar do rugido

animal, quanto quando eu olhava ao redor, ou vinham onças para perto de mim, na tentativa

de criar alguma relação. (O que pode ou não estar ligado a um olhar de julgamento)

A intensidade estava no querer, ou melhor, no ser onça, algumas vezes não duvidada do que

eu era. Era (sou) mesmo selvagem e deixei isso aflorar.

Não entendo ainda o corpo que ‘performatiza’ gestos humanos (só o conceito).


A pata pesada indica: dá licença

arranho

O rugido... presença

A saliva um sinal de existência

Atrás da sua presa...

...fome

Num outro momento engole,

some


#onca, #kempo, #animais, #misterio, #agilidade, #seguranca, #ferocidade, #intensidade, #estranheza, #despertar, #rugido, #criar, #relacao, #julgamento, #selvagem, #aflorar, #corpo, #performatiza, #humanos, #pata, #saliva, #sinal, #existencia, #presa, #fome, #engole, #TranseEmTropico, #EspacoDiogoGranato, #2019

2 visualizações