intercambio-feed-video_01.jpg
intercambio-feed-video_02.jpg
intercambio-feed-video_03.jpg
landing.png

O Intercâmbio é um campo de encontro para a experiência e o acontecimento. É um espaço para a partilha artística e proliferação de desejos, desassossegos, estratégias e experiências sensíveis. Prática que prescinde de uma perturbação das ideias para se afirmar a criação e a vida. Lugar onde se pode colaborar e confrontar-se poeticamente. Para abrir brechas e permitir o atravessamento de afetos, intensidades e expressões diversas. Um pretexto para o encontro, para investigar e mover junto em meio ao caos, à turbulência e à instabilidade. Para seguir contracorrente. Para estar em conexão ainda que na precariedade, em tempo real, com pessoas que estão fisicamente distantes, porém se levantando e se desdobrando pelo desejo de estar junto.

Nesta 3a. edição serão bem-vindes aqueles que tiverem vontade de investigar transes, vibrações sonoras, êxtases, clichês tropicais e tarantismos. Conversas aquecidas, bocas diversas. Pulsar selvagem, línguas e saliva. Domesticadxs pero no mucho. Abraçar o estranho e o desconhecido, aguçar os sentidos. Sair de si. Se dispor a questionar como podemos sair do estado de apatia. Sem negar a tristeza. E re-existir por meio do gozo do encontro.

O NCD selecionará 10 artistas (performers, bailarines, atores, atrizes, etc.) para participarem de quatro laboratórios entre os meses de junho e julho de 2021. Os laboratórios serão todos online e os selecionados receberão uma ajuda de custo pela participação.

 

Ao final do intercâmbio, o NCD selecionará 2 performers e 1 performer-aprendiz para integrarem o processo de criação de seu novo trabalho “Transe em Trópico”, com estreia e temporada previstas para Novembro e Dezembro de 2021.

pedro verde.png

Laboratório Transe Maquínico: experiência de imersão sonora 

com Rayra Costa, Ricardo Vincenzo e NCD

Como a música eletrônica, cíclica e contínua, nos provoca? No trânsito entre o que se ouve e o como se percebe quais informações são preservadas? O que acontece no processo de tradução de uma sonoridade para o movimento cuja repetição nos oferece um caminho para uma espécie de transe?

Uma oscilação vibratória entre materialidades sonoras e corporalidades, que ressoam através de músculos, ossos, nervos, fluidos, órgãos e pele. Presenças-sonoras-moventes. Corpo e som simultaneamente atraídos e repelidos, uma ativação de forças e devires, um reajuste constante.

Dias 21, 23 e 25 de Junho (segunda, quarta e sexta das 19h às 22h)

este abacaxi.png

Laboratório Selvagem 

com Cia LCT e Quarteto à Deriva 

Exumar para enterrar de novo Di Cavalcanti com parangolés passados a ferro elétrico. O modernismo não foi deglutido pela pós-modernidade, será preciso romper a nebulosa espessa da nossa geração para encontrarmos um pé assado que possa nos alimentar. A morte como um transe para uma nova vida. Um ritual fúnebre repleto de som e cor, para uma investigação sobre a estética das imagens em diferentes atmosferas de uma visão pós-colonial. Um jogo a partir de estereótipos e clichês em um jardim tropical. A partir da pincelada envenenada de chumbo de Di Cavalcanti, a companhia Les Commediens Tropicales se junta ao Núcleo Cinematográfico de Dança para propor um laboratório em que corpos dançam uma marcha fúnebre de um enterro que ninguém foi.

Dias 28 e 30 de Junho e 02 de Julho (segunda, quarta e sexta das 19h às 22h)

paulo fabi rosa.png

Laboratório Transe: o gozo

com Carolina Bianchi

Desierarquizar noções estabelecidas sobre sexo, friccionar toda a extensão do nosso corpo como possibilidade de prazer. Descontextualizar hábitos, músculos afetivos altivos. Exercícios coletivos de erotização do espaço, aproximação lasciva das matérias, sacrifício do corpo extremo ardendo de paixão. Os corpos se chocam, se atravessam, se enroscam. O corpo exaurido, o corpo molhado. Expandir-se em êxtase.

Dias 04, 05 e 06 de Julho (domingo, segunda e terça - das 15h às 18h)

onça.png

Laboratório Tarantismos, baladografia e manifestos 

com Núcleo Cinematográfico de Dança

O Laboratório tem como matéria de combustão alguns motivos que vêm estimulando nosso novo processo de criação "Transe em Trópico: uma performance, uma balada, um ensaio." A coisa é o encontro. Como manifestar-se em bando através das pequenas frestas-janelas cibernéticas? Para sair de si. Trânsito e Transe. Alterações respiratórias. Ser tomado pela força de uma ação, deixar escapar, desviar. Como captar do outro o que é pura intensidade? Forças despossessivas. Dançar para espantar o veneno do corpo. Repetir. Resistir. Gozar em tempos de fascismo. Não há corpo que caiba.

Dias 12, 14 e 16 de Julho (segunda, quarta e sexta das 19h às 22h)

inscrições encerradas.
todos os inscritos serão comunicados sobre a seleção dia 19.06.

Para quem?

Artistas e estudantes das artes do corpo, maiores de 18 anos.

 

Onde?

Plataformas online: zoom, youtube, etc.

 

Quando?

Dias 21, 23 e 25 de Junho (segunda, quarta e sexta das 19h às 22h )

Dias 28 e 30 de Junho e 02 de Julho (segunda, quarta e sexta das 19h às 22h )

Dias 04, 05 e 06 de Julho (domingo, segunda e terça - das 15h às 18h)

Dias 12, 14 e 16 de Julho (segunda, quarta e sexta das 19h às 22h )

 

Necessidades:

Computador e celular com acesso a internet wifi e fones de ouvido.

 

Preciso fazer todos os laboratórios?

Sim. A inscrição é para todo o Intercâmbio e não para apenas um dos laboratórios em específico.

 

Qual o valor da ajuda de custo (como participante do Intercâmbio)?

R$300,00

 

Não moro em São Paulo, posso me inscrever?

Sim, todes serão bem vindes para se inscreverem no Intercâmbio, mas artistas residentes na cidade de São Paulo terão prioridade.

 

A companhia selecionará, dentre os 10 participantes do Intercâmbio, ao menos 02 artistas negros que integrarão como criadores e performers o processo de "Transe em Trópico".

 

E se ao final do Intercâmbio eu for selecionado para adentrar o processo de “Transe em Trópico:

 

Quando serão os ensaios e apresentações?

De 19 de Julho a 20 de Dezembro. Os ensaios acontecerão todas as segundas e quartas das 19h às 22h. Alguns ensaios extras estão previstos, principalmente próximos das datas de estreia e serão marcados ao longo do processo. As datas das apresentações estão previstas para a segunda quinzena de Novembro e primeira quinzena de Dezembro. As apresentações de "Transe em Trópico" poderão ocorrer de modo online ou presencial,  mas tudo dependerá da situação da pandemia e a segurança de performers e público.  Isso será decidido ao longo do processo.

 

Onde serão os ensaios?

Inicialmente os ensaios acontecerão apenas online, via Plataforma Zoom. Ensaios presenciais na cidade de São Paulo e/ou pontualmente em outra locação específica para gravação do trabalho em vídeo, poderão ocorrer mais à frente. A possibilidade de ensaios presenciais somente será considerada pela direção do NCD em caso de ser seguro para todes.

 

Vou receber quanto pelos ensaios e apresentações?

Cada performer selecionado receberá um cachê de R$1.700,00/mês, por cinco meses.

O performer-aprendiz selecionado receberá um cachê de R$1.200,00/mês, por cinco meses.

Dúvidas?

Entre em contato por email: contato@cinedanca.com

 

Esta ação faz parte do projeto “os braços se elevam, os corações batem mais forte, os corpos se desdobram, as bocas se desatam” que conta com o apoio da @ciadahebe e é realizado através da 28ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

re%CC%81gua%20Branca_edited.png